Leaky Gut, Quando O Intestino Enfraquece O Sistema Imune


Prepare-se para entender a causa de boa parte das doenças crônicas e também nesse mesmo grupo principalmente as auto imunes. Além disso vai entender alguns dados estatísticos como: o aumento de 15% nas doenças crônicas que envolvem crianças entre 1994 e 2006 (dados do Journal of the American Medical Association) como asma e obesidade.

A chance de uma criança atualmente ter doença celíaca é 5x maior do que era na década de 50 e a diabetes tipo I tem crescido 4% a cada ano, o que surpreendentemente representa 40% nos últimos 10 anos. Dados alarmantes como esses tem explicação e a base está fundamentada no assunto “Leaky Gut”. Além disso, outras doenças também tem essa origem, como por exemplo: lúpus, artrite reumatóide, autismo, depressão, psoríase, etc. No entanto, para entender o processo vou falar antes um pouco sobre como o seu sistema imune funciona.

Você possui um sistema de proteção contra todos os agentes externos que podem causar algum problema a sua saúde. Esse sistema se chama imunidade adaptativa e em cada exposição a um agente patogênico, esse sistema destruirá e guardará uma memória para caso ocorra um contato posterior a resposta seja ainda mais rápida e eficiente.

Nosso intestino possui um conjunto de células que formam uma parede de separação entre o sangue e a luz intestinal. Essa barreira permite nosso corpo separar o que é bom do que é ruim para nosso organismo. Ou seja, passará para o sangue tudo que for nutriente e ligado a saúde, enquanto será eliminado nas fezes os componentes ruins, que possivelmente nos prejudicaria.  Se acontecer uma lesão nessa porção interna do intestino, a barreira intestinal aumenta e surge o que chamamos de “Leaky Gut” (aumento da permeabilidade intestinal).

Na verdade, neste momento o intestino deixa de ter capacidade de seleção adequada e permite que substancias maléficas passem para corrente sanguínea. Mais uma vez caímos na alimentação, isto é, alimentos industrializados, refinados, glúten e leite / derivados são exemplos dos principais causadores do aumento da permeabilidade intestinal. Não precisa ser intolerante, alérgico, ter alguma hipersensibilidade, esses fatos acontecem com qualquer pessoa que consome esses alimentos.

Em resumo, um padrão alimentar inadequado faz com que inicie um enfraquecimento da barreira intestinal com aumento da permeabilidade e as consequências a isso são incontáveis, já que acontece um enfraquecimento e descontrole do sistema imune. Por isso, entendemos como uma alimentação inadequada como rotina pode gerar inúmeras consequências negativas no funcionamento do organismo.

O seu sistema imune, que foi ativado devido a passagem de substancias deletérias, terá uma ação de destruição e memória. Após esse processo, ele continuará ativo e em algum momento poderá encontrar alguma substância semelhante no nosso organismo e montar um mecanismo de ataque. Esse processo é conhecido como reação cruzada e quando ocorre dessa forma, ou seja, nosso sistema de defesa atacando nosso próprio corpo, chamamos de doença auto imune.

Descrevi que nos últimos anos tem aumentado muito a frequência de doenças como psoríase, autismo, artrite reumatóide, diabetes do tipo I, enfim, todos dados coletados de fontes americanas importantes. Você deve ter se perguntado o porquê disso tudo no início do texto e agora já deve ter começado a entender.

Se a permeabilidade intestinal aumentada permite que um peptídeo (parte de uma proteína) por exemplo passe para o sangue, nosso sistema imune irá destruí-lo e guardará uma memória. O próprio sistema imune poderá encontrar algo semelhante, por exemplo na tireóide e a partir de então iniciar um ataque contra essa glândula. Estaremos diante de uma doença auto imune da tireóide conhecida como Hipotireoidismo de Hashimoto.

Essa sequência pode ocorrer contra vários locais do corpo: o ataque pode ser contra o pâncreas de uma criança por exemplo e teremos então um caso de diabetes tipo I, ou mesmo contra a pele  no caso da psoríase ou contra a articulação na artrite reumatóide, etc.

Enfim, consegue entender o quanto a saúde intestinal relacionada ao padrão alimentar tem ligação muito próxima com a saúde do organismo. Nem sempre usar uma sequência de medicamentos sintomáticos que na realidade além de não olhar para o intestino, eles vão piorar a permeabilidade. Tente pensar e dar mais valor ao que você come no seu dia a dia, sua saúde está diretamente relacionada a como você se alimenta.